quarta-feira, 29 de junho de 2011

5ª e 6ª aparição

Gruta de Lourdes
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs





















5ª aparição — sábado, 20 de fevereiro: Nossa Senhora revela uma oração especial para Santa Bernadette

Bernadette chegou a Massabielle por volta das 6:30h.

Desta vez, havia cerca de 30 testemunhas. Teve um êxtase de 40 minutos.

Voltando para casa com sua mãe, confiou-lhe que a Senhora “teve a bondade de ensinar-lhe, palavra por palavra, uma oração somente para ela”. Ela a rezou todos os dias de sua vida, sem nunca revelá-la.

6ª aparição — domingo, 21 de fevereiro: Nossa Senhora pede rezar pelos pecadores. A polícia proíbe voltar

A Dama se apresentou a Bernadette pela manhã, por volta das 7:10h. Cerca de 100 pessoas estavam no local.

A privilegiada vidente escreveu: “Esta rainha misericordiosa me disse também para rezar pela conversão dos pecadores. Ela me repetiu várias vezes essas mesmas palavras”.

Santa Bernadette repetiu que em mais de uma vez Nossa Senhora “disse-me também que não me prometia tornar-me feliz neste mundo, mas no outro”.

Dominique Jacomet, delegado que proibiu Bernadette de voltar na Gruta
O delegado DominiqueJacomet
proibiu Bernadette de voltar na Gruta
A cidade Lourdes entrou em alvoroço.

Circulavam as mais dispares interpretações sobre quem ou o quê era essa Dama de branco.

Os anti-católicos não suportavam a retomada do fervor católico.

À tarde, o delegado de polícia Dominique Jacomet submeteu a vidente a um grosseiro e ameaçador interrogatório, exigindo-lhe que se retratasse, sob pena de prisão.

Bernadette não se intimidou e respondeu com segurança, desmontando suas ciladas.

No fim do interrogatório, o policial a proibiu de voltar à gruta.

O pai da vidente cedeu à pressão, e também proibiu.

Segunda-feira 22 de fevereiro: não há aparição

Nesse dia, soldados foram postos para vigiar os movimentos da vidente, prontos a prendê-la caso regressasse à Gruta de Massabielle.

O apelo interior foi contudo mais forte, e à tarde ela ali acorreu. Esta sua decisão foi confirmada em confessionário pelo Pe. Pomian.

Mas Nossa Senhora não apareceu, e Bernadette parecia desfeita: “Não sei no que eu faltei a esta Dama”.

Entrementes, no fim do dia a cidade estava agitada contra a interdição policial. O prefeito achou melhor suspender a proibição.


VEJA O QUE ACONTECE EM LOURDES NA PÁGINA ESPECIAL DE VÍDEOS -- CLIQUE AQUI



Acompanhe online o que está acontecendo agora na própria gruta de Lourdes pela Webcam do santuário.

quarta-feira, 22 de junho de 2011

4ª aparição: no primeiro dia da quinzena

A gruta de Lourdes no século XIX

4ª aparição — sexta-feira, 19 de fevereiro


Santa Bernadette não escreveu pessoalmente o relato da quinzena de aparições que começou nesse dia.

Redigiu apenas uma relação geral dos ditos e pedidos mais importantes de Nossa Senhora.

Por isso, a partir deste ponto, a narração é uma composição de palavras da vidente e fatos testemunhados pelos presentes.

A 4ª aparição foi silenciosa. Bernadette “saudava com as mãos e a cabeça. Dava gosto vê-la. Era como se na vida toda não tivesse feito outra coisa que não fosse aprender a fazer esses cumprimentos”, testemunhou Josèphe Barinque, uma vizinha.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Nossa Senhora pede a Santa Bernadette ir 15 dias à Gruta: a "quinzena"

Santa Bernadette, 1864, Dufour
Na terceira aparição Nossa Senhora falou por vez primeira a Santa Bernadette. E lhe pediu voltar quinze vezes.

Santa Bernadette atendeu escrupulosamente o pedido de Nossa Senhora. Ela voltou regularmente durante quinze dias consecutivos à gruta.

É a chamada “quinzena”, a qual, aliás, foi bastante perturbada. Com efeito, sabendo das aparições, um grupo de figuras políticas, juízes, o chefe da polícia e outras personalidades, reunidos em associações anti-católicas empenharam-se em proibir que a jovem Bernadette fosse ao local nas datas pedidas pela Mãe de Deus.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

3ª aparição: Nossa Senhora fala pela primeira vez

Lourdes, Nossa Senhora das Graças, cachot

3ª aparição — quinta-feira, 18 de fevereiro


As duas primeiras aparições transcorreram no silêncio. Nossa Senhora nada falou. Ela só revelaria seu nome no fim das aparições.

Foi só na terceira ocasião que Ela disse uma coisa para Santa Bernadette. Eis como própria santa contou:

“Ela só me falou na terceira vez.

“Foi na quinta-feira seguinte: Fui ali com algumas pessoas importantes, que me aconselharam a pegar papel e tinta e lhe pedisse que, se tinha algo a me dizer, que tivesse a bondade de colocá-lo por escrito.

“Tendo chegado lá, comecei a recitar o terço. Após ter rezado a primeira dezena, vi a mesma Dama. Transmiti esse pedido à Senhora.

“Ela se pôs a sorrir, e me disse que aquilo que tinha para me dizer, não era necessário escrevê-lo. Mas perguntou-me se eu queria conceder-lhe a graça de voltar ali durante quinze dias. Eu lhe respondi que sim”.