quarta-feira, 28 de março de 2012

Rue du Bac, La Salette, Lourdes e Fátima: uma corrente de apelos extraordinários de Nossa Senhora semi-ouvidos e semi-recusados (4ª parte)

Pe. Anderson e Dr. Adolpho Lindenberg, presidente do Instituto
Luis Eduardo Dufaur

Conferência pronunciada no Clube Homs, Av. Paulista, São Paulo, em 8 de fevereiro de 2012.

Continuação do post anterior



1917. Em Fátima – já não mais na França — mas em Portugal, no canto mais remoto do continente europeu depois do qual só tem o oceano, Nossa Senhora voltou a falar para a humanidade na beira do abismo final.

E o fez muito claramente, como uma mãe que diz ao filho: “Você não quis ouvir, eis o que virá se não fizeres penitência: ‘o Santo Padre terá muito que sofrer, várias nações serão aniquiladas, a Rússia espalhará seus erros pelo mundo — são os erros do comunismo’”.

quarta-feira, 21 de março de 2012

Rue du Bac, La Salette, Lourdes e Fátima: uma corrente de apelos extraordinários de Nossa Senhora semi-ouvidos e semi-recusados (3ª parte)

Aspecto da confêrencia
Luis Eduardo Dufaur

Conferência pronunciada no Clube Homs, Av. Paulista, São Paulo, em 8 de fevereiro de 2012.

Continuação do post anterior

E a França, o que fez da advertência de Nossa Senhora? Sem dúvida alguma, a Medalha Milagrosa produziu inúmeros benefícios, continua produzindo e produzirá até o fim do mundo, enquanto alguém queira portá-la consigo.

Mas e a conversão pedida?

quarta-feira, 14 de março de 2012

Rue du Bac, La Salette, Lourdes e Fátima: uma corrente de apelos extraordinários de Nossa Senhora semi-ouvidos e semi-recusados (2ª parte)

Luis Eduardo Dufaur

Conferência pronunciada no Clube Homs, Av. Paulista, São Paulo, em 8 de fevereiro de 2012.

Continuação do post anterior

Na História da Igreja, Nossa Senhora apareceu e fez milagres públicos e retumbantes centenas ou milhares de vezes. Se pudéssemos contar as graças e os favores concedidos por Ela aos fiéis, precisaríamos contar milhões, mais provavelmente bilhões.

Nossa Senhora sempre intervém, para fazer bem aos indivíduos e aos povos que A invocam. Nas imensas vastidões do Brasil, nós A encontramos intervindo nos momentos chaves da formação do país. Nem é preciso falar de Nossa Senhora Aparecida, e de muitas outras invocações da Mãe de Deus no Brasil.

É o que também sucede em toda a América Latina: no ato da fundação de cada país, encontramos sempre um milagre ou uma aparição da Virgem, um fato ou uma devoção aglutinadora que é o coração de cada um de nossos países.

quarta-feira, 7 de março de 2012

Rue du Bac, La Salette, Lourdes e Fátima: uma corrente de apelos extraordinários de Nossa Senhora semi-ouvidos e semi-recusados (1ª parte)


Mesa da conferência do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira
Luis Eduardo Dufaur
Conferência pronunciada no Clube Homs, Av. Paulista, São Paulo, 
em 8 de fevereiro de 2012.


Sua Alteza Imperial e Real, Príncipe Dom Bertrand de Orleans e Bragança;

Dr. Adolpho Lindenberg, presidente do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira – IPCO;

Revmo. Padre Anderson Batista da Silva; professor de Teologia no Seminário de São José, Niterói, RJ;

domingo, 4 de março de 2012

Comemoração das aparições de Lourdes reúne adeptos do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira

(Da esq. para dir), Dr. Plinio Xavier, Revmo. Pe. Anderson Batista,
Dr. Adolpho Lindenberg (Presidente do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira),
S.A.I.R. Dom Bertrand, Dr. Caio Vidigal e Sr. Luis Dufaur




Como a primeira das aparições de Nossa Senhora em Lourdes, na França, ocorreu no dia 11 de fevereiro de 1858, a tradicional comemoração desse feliz evento é sempre feita no mesmo dia e mês.

Com o intuito de proporcionar a seus adeptos um conhecimento mais profundo do conteúdo dessas aparições, o Instituto Plinio Corrêa de Oliveira promoveu mais um painel em São Paulo, desta vez no salão nobre do conhecido Club Homs, situado na avenida Paulista.