domingo, 26 de junho de 2016

Santa Teresinha e a conversão em curso de grandes grupos de anglicanos

Peregrinação das relíquias de Santa Terezinha, Cardiff, outubro de 2009
Peregrinação das relíquias de Santa Terezinha, Cardiff, outubro de 2009
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs




Quando Maximin, um dos videntes de La Salette, redigiu sua parte do Segredo em 1851 escreveu: “um grande país no norte da Europa, hoje protestante, se converterá. Pelo apoio desta nação todos os outros países se converterão”.

Na redação de seu Segredo feita em 1853 Maximin registrou que esse país protestante seria a Inglaterra.

Dita conversão seria um dos sinais da proximidade dos terríveis castigos que purificariam o mundo preparando o advento do Reino de Maria.

Esta previsão adquiriu cogente atualidade após a notícia oficial que a Igreja Católica se apresta a receber grandes blocos de anglicanos ‒ sobre tudo ingleses ‒ agastados com a nomeação de “sacerdotisas”, “bispos” e “bispas” homossexuais.

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Os milagres em série de Nossa Senhora com a Medalha Milagrosa lembram Lourdes

Medalha Milagrosa: Nossa Senhora apareceu assim a 2ª vez
Medalha Milagrosa: Nossa Senhora apareceu assim a 2ª vez
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs






Quatro meses depois da primeira aparição, aconteceu a segunda. Santa Catarina narrou-a assim:

“No dia 27 de novembro de 1830.... vi a Santíssima Virgem, de estatura média, estava de pé, trajando um vestido de seda branco-aurora feito à maneira que se chama à la Vierge, afogado, mangas lisas, com um véu branco que Lhe cobria a cabeça e descia de cada lado até em baixo.

“Sob o véu, vi os cabelos lisos repartidos ao meio e por cima uma renda de mais ou menos três centímetros de altura, sem franzido, isto é, apoiada ligeiramente sobre os cabelos.

“O rosto bastante descoberto, os pés apoiados sobre meia esfera, tendo nas mãos uma esfera de ouro, que representava o Globo. Ela tinha as mãos elevadas à altura do estômago de uma maneira muito natural, e os olhos elevados para o Céu... Aqui seu rosto era magnificamente belo. Eu não saberia descrevê-lo...

domingo, 19 de junho de 2016

Ponte sobrenatural une a Medalha Milagrosa e Lourdes

Santa Catarina Labouré aos pés de Nossa Senhora
Santa Catarina Labouré aos pés de Nossa Senhora
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs




Entre as aparições de Nossa Senhora da Medalha Milagrosa (1830) e a de Nossa Senhora em Lourdes (1858) há um elo unidade muito profunda.

A ponto de uma ser continuidade da outra, dentro de uma cadeia de aparições que incluem a de Nossa Senhora de La Salette (1846) e a de Nossa Senhora de Fátima (1917), para citar as principais.

Quando Santa Catarina Labouré ‒ a vidente de Nossa Senhora da Medalha Milagrosa ‒ soube, em Paris, das aparições de Nossa Senhora em Lourdes, exclamou: “É a mesma!”.

A santa lamentou várias vezes que não se tivesse construído na Rue du Bac o santuário dedicado à Medalha Milagrosa, pedido pela Mãe de Deus: “Se os superiores tivessem querido, a Santa Virgem teria escolhido nossa capela” para operar os milagres de Lourdes, disse em outra ocasião.

Para Santa Catarina, Nossa Senhora escolheu Lourdes para suprir a falta de interesse das autoridades religiosas de Paris pelo pedido de Nossa Senhora.

quarta-feira, 8 de junho de 2016

O drama da família de Santa Bernadette
e o íncrível milagre de Justin Bouhort

Nos dias das aparições a família de Santa Bernadette tinha caído num tal miséria que toda ela morava numa cela abandonada da delegacia, em condições deploráveis: frio, fome, mal cheiro, etc. E o filho da vizinha desesperada... estava agonizando!!!
Nos dias das aparições a família de Santa Bernadette tinha caído num tal miséria
que toda ela morava numa cela abandonada da delegacia,
em condições deploráveis: frio, fome, mal cheiro, etc.
E o filho da vizinha desesperada... estava agonizando!!!

Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs




O 11 de fevereiro de 1858 foi um dia de problemas dolorosos para a família de Santa Bernadette, não se diferenciando muito dos outros.

O pai da Santa, Francisco Soubirous, saíra cedo à procura de um ‘bico’. Na casa não havia o que comer.

Após muito tentar, achou um que arrepiou sua honra de dono de engenho: carregar o lixo hospitalar do posto de saúde de Lourdes e queimá-lo fora da cidade, numa gruta onde, por vezes, se guardavam porcos.

O nome da gruta era Massabielle.

Francisco ganhou vinte “sous” (= tostões). Com eles, a engenhosa Louise preparou uma sopa para o almoço da família.

Enquanto Francisco estava fora, Louise, a mãe de Santa Bernadette, que ficara na casa, ouviu os gritos lancinantes da vizinha Croisine Bouhort. Ela a chamava desesperadamente.

Justin Bouhort assistiu à canonização de Santa Bernadette em Roma,  75 anos depois do milagre!
Justin Bouhort assistiu à canonização de Santa Bernadette,
em Roma, 75 anos depois do milagre!
Seu filinho Justin que nascera raquítico, agonizava mais uma vez.

A família, aliás, já costurava as roupas com que na região são enterradas as crianças.

Mas a paciência e o tato materno de Louise, em mais de uma oportunidade impedira o desenlace fatal do bebê.

E naquele dia de privações, Louise fez ainda o prodígio de manter em vida a criancinha doente.

Não muitos dias depois, Croisine Bouhort num outro momento de desespero, tocada pela graça, fugiu correndo com a criança que morria e a imergiu na fria fonte da gruta de Lourdes, enquanto todos tentavam dissuadi-la.

A intuição sobrenatural materna estava certa, e Justin foi um dos primeiros miraculados de Lourdes.

75 anos depois, em 8 de dezembro de 1933, Justin Bouhort, vigoroso horticultor de Pau com 77 anos de idade assistiu, na Praça de São Pedro em Roma, à canonização de Santa Bernadette pelo Santo Padre o Papa Pio XI.

Graças à fé de minha mãe, repetia ele.


Vídeo: O milagre de Justin Bouhort, reconstrução cinematográfica