quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Nosso Senhor quer que o santuário dos milagres não seja dEle mas de Nossa Senhora

Basílica de Paray-le-Monial,
cidade onde apareceu o Sagrado Coração de Jesus
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs






As aparições de Lourdes se inserem numa série de manifestações de Nossa Senhora no século XIX, que são merecidamente as mais célebres das aparições.

Essas aparições de Nossa Senhora no século XIX, culminam em Fátima e na afirmação do Reinado de Maria.

A aparição de Lourdes está num pontilhado de aparições que nas noites extremas de nossos dias, são como que uma clarinada do Reino de Maria.

Uns pontos alvos, anunciando que o Reino de Maria virá.

Em cada uma das aparições de Lourdes está presente a ideia da Mediação Universal das graças e do Reinado de Maria.

Isso em Lourdes se pode dizer especialmente por uma causa evidente.

Nosso Senhor poderia ter dado a fecundidade estupenda de milagres que há em Lourdes a um santuário dEle que é o Rei do Céu e da Terra.

Para dar um exemplo: o santuário magnífico consagrando ao Sagrado Coração de Jesus em Paray-le-Monial, onde Nosso Senhor se apareceu a Santa Margarida Maria Alacoque.

Ele poderia perfeitamente fazer com que esses milagres se dessem lá.

Poderia faze-lo em todos os santuários consagrados a Ele.

Mas Ele não quis.

Ele quis que a maior fonte de milagres que houve na História da Igreja e do do mundo, fosse num santuário consagrado a Nossa Senhora.

Em Fátima, Nossa Senhora coroou uma série de gloriosas aparições
que passaram por Lourdes. Por que?
Quer dizer que Ele quis que aquelas curas todas só fossem obtidas sob a égide de Nossa Senhora, depois de uma aparição dEla, como graça dEla, e pedindo a Ela.

Quer dizer, todas essas curas estupendas Ele quis que passassem pelas mãos dEla.

Quis que passassem para que?

Evidentemente para documentar a verdade de fé da Mediação Universal de Nossa Senhora.

Para que?

Para os homens compreenderem bem até que ponto Ela pode tudo.

As piores doenças, os maiores males, os sofrimentos mais horrorosos Ela cura.

Nossa Senhora toma as leis mais inflexíveis da natureza e as elimina.

Nossa Senhora vence tudo mostrando um domínio sobre a natureza, como mais não se pode imaginar.

Nosso Senhor faz isto tudo por meio dEla.

Por que?

Para mostrar que todas as graças vêm por meio dEla.

E a passagem de todas as graças pelas mãos dEla para serem distribuídas, nos ensina que Ela é a Rainha do Céu e da Terra.

E por causa disso, Nossa Senhora nos repassa todas as graças.

Uma cançãozinha religiosa que se cantava no tempo em que havia um resto de piedade, dizia:

Lourdes: na saída da Gruta
Lourdes: na saída da Gruta
“Salve oh Mãe!;

“Salve oh Virgem Santíssima!

“Do universo portento e primor;

“mais esplêndida glória que a Tua,

“só tem Deus, do universo Senhor”. (Porfírio de Aguiar).

A canção é verdadeiramente piedosa a sua conclusão é: mais esplêndida glória que a Tua só tem Deus do universo Senhor.

Quer dizer, Ela tem mais glória do que tudo que está abaixo de Deus.

Nossa Senhora está infinitamente abaixo de Deus.

E tudo quanto está abaixo de Nossa Senhora está incomensuravelmente abaixo dEla.

É o que a perenidade das curas de Lourdes nos diz.


VEJA O QUE ACONTECE EM LOURDES NA PÁGINA ESPECIAL DE VÍDEOS -- CLIQUE AQUI



Acompanhe online o que está acontecendo agora na própria gruta de Lourdes pela Webcam do santuário.

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

A Rainha conserta tudo.
Estamos pedindo o conserto com fervor?

A súplica de Nossa Senhora pode tudo junto Àquele que é Todopoderoso
A súplica de Nossa Senhora pode tudo junto Àquele que é Todopoderoso.
Por isso, Ela é verdadeiramente Rainha.
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs





Nossa Senhora de Lourdes é Rainha e, portanto, Medianeira de todas as Graças.

Porque para Ela ser verdadeiramente Rainha, é preciso que Ela possa junto a Deus tudo quanto Ela quer.

É por esta forma que Ela governa o mundo.

Nossa Senhora tem uma natureza humana como a nossa. Então Ela, pela sua própria natureza, não tem mais poder sobre os astros ou sobre os homens, do que nós temos.

Por isso, para Ela ter o reinado de todo o universo, Ela ser a Rainha de todos os anjos, de todos os santos, de todos os homens, de todo o mundo material e dominadora terribilíssima e completa do demônio, Ela precisa ter a graça de Deus.

E Ela é Rainha porque é exatamente ponto de convergência de todas as graças de Deus.

A onipotência de Nossa Senhora tem sido muitas vezes chamada, e muito adequadamente, de onipotência suplicante.

Porque é por meio da súplica que Ela pode tudo.

Ela consegue tudo o que pede a Ele
Ela consegue tudo o que pede a Ele
E podendo tudo junto d’Aquele que é Todo-poderoso, Ela é plenamente Rainha.

Também por isso, o Reinado de Nossa Senhora é o reinado das súplicas que Ela faz, pelo valor das orações que Ela oferece a Deus.

Isso se liga intimamente com o fato de Ela ser o canal de todas as graças.

Ela é a Rainha de tudo, porque todas as graças passam por Ela.

Todas as graças que são dadas aos homens, são dadas pelas mãos d’Ela

Todos os pedidos que os homens fazem são apresentados por meio dEla.

E se todos os santos e anjos do Céu pedissem algo que não fosse por meio dEla não obteriam.

Ela sozinha, pedindo sem nenhum deles, obtém.

De tal maneira o foco da predileção Divina se concentrou inteiro n’Ela. E depois, parte d’Ela de novo para toda a criação.

Porque Ela é medianeira de todas as graças, Ela é onipotente.

E para os que precisam ver para crer – e estamos tantos nessa categoria! – em Lourdes, Nossa Senhora nos dá a prova que entra pelos olhos.

Se Ela pode tudo, Ela é mesmo a Rainha do universo.
Se Ela pode tudo, Ela é mesmo a Rainha do universo.
Lá estão os milhares de milagres que não cessam, lá vai o cego que vê, o paralítico que caminha, o arteriosclerótico que puxa o carrinho de um outro doente, a criancinha dada por morta pelos médicos que brinca, o ateu que reza, o neurótico equilibrado, o casal recomposto em boa paz, a moça que achou um bom marido católico, o soldado que consertou a ferida inconsertável, o desesperado que recuperou a esperança...

Estamos todos nós contando alguma aflição que nos devorava o coração ...

Todos provando que Ela pode tudo pela oração dEla.

Quem pode tudo isso e muito mais, pode tudo mesmo.

Ela é mesmo a Rainha de todo o universo.

É só Ela dar um ‘chega’ no caos que percorre o mundo, que o Reinado dEla se instaurará na Terra.

Basta nós pedirmos com fervor.

Mas, estamos pedindo mesmo, com o fervor proporcionado que tão grande graça requer?


VEJA O QUE ACONTECE EM LOURDES NA PÁGINA ESPECIAL DE VÍDEOS -- CLIQUE AQUI



Acompanhe online o que está acontecendo agora na própria gruta de Lourdes pela Webcam do santuário.

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Carta de Santa Bernadette Soubirous
a Sua Santidade o Beato Pio IX, Papa

Carta de Santa Bernadette Soubirous a Sua Santidade o Beato Pio IX, Papa
Carta da Santa ...
Carta de Santa Bernadette Soubirous a Sua Santidade o Beato Pio IX, Papa
a um Papa santo
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs




A seguinte carta foi escrita por Santa Bernadette no convento Saint Gildard de Nevers, em 17 de dezembro de 1876.

A santa já sofria o mal que a levaria deste mundo dois anos e quatro meses depois.

O Beato Pio IX também faleceu no muito depois: em 7 de fevereiro de 1878. Ele deixou a Terra em meio a grandes sofrimentos provocados pelos inimigos da Igreja que invadiram e usurparam os Estados Pontifícios, dos quais o Papa é rei.

Naquela data brilharam pelo seu heroísmo os zuavos pontifícios (tropa de elite de voluntários que defendiam o Papa), muitos dos quais morreram em combate defendendo o reino do Papa.

A eles se refere Santa Bernadette quando diz “há já alguns anos que eu me constituí pequeno zuavo”. Seu coração estava junto com aqueles bravos soldados que davam sua vida pela Igreja no campo de batalha.

Para os inimigos da Igreja Santa Bernadette tem essa frase de conteúdo profético que faz pensar em La Salette e Fátima: Nossa Senhora “se dignará colocar ainda mais uma vez Seu pé sobre a cabeça da serpente maldita, e dar assim um termo às cruéis provações da Santa Igreja e às dores de seu augusto e Bem-Amado Pontífice”.

Eis a carta:

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Uma Gruta de Lourdes nos jardins do Vaticano

Reprodução da Gruta de Lourdes nos jardins do Vaticano
Reprodução da Gruta de Lourdes nos jardins do Vaticano
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs






Nos jardins do Vaticano existe uma reprodução da Gruta de Lourdes.

Ela foi ali instalada mediante uma doação do bispo de Tarbes – diocese onde está Lourdes –, D. Francisco Xavier Schoepfer, ao Papa S.S. Leão XIII.

As duas personalidades religiosas estão retratadas em medalhões na fachada da Gruta, que foi desenhada pelo arquiteto dos Sagrados Palácios Apostólicos, Costantino Schneider.

Em 1° de junho de 1902 a gruta foi visitada pela primeira vez pelo Papa, na presença de numerosos Cardeais, Bispos e do público.

A construção foi financiada por uma coleta especial promovida pelos Missionários da Imaculada em todo o mundo católico.

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Lourdes derrota todas as blasfêmias e sacrilégios

Lourdes vence todas as blasfêmias e sacrilégios
Lourdes vence todas as blasfêmias e sacrilégios
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs





Em 1854, pela Bula Ineffabilis, o grande Papa Pio IX, hoje venerado nos altares como Beato, definia o dogma a Imaculada Conceição de Nossa Senhora.

Em 1858, de 11 de fevereiro a 16 de julho, Nossa Senhora aparecia dezoito vezes, em Lourdes, a uma filha do povo, Bernadette Soubirous, declarando ser a Imaculada Conceição.

A partir dessa ocasião, tiveram início os milagres. E a grande maravilha de Lourdes começou a brilhar aos olhos de todo o mundo, até nossos dias.

O milagre confirmando o dogma, eis em resumo a relação entre o acontecimento de 1854 e o de 1858.

O que, entretanto, é menos conhecido pelo grande público é a relação desses dois grandes fatos com os problemas dos meados do século XIX, tão diversos dos de hoje, mas ao mesmo tempo tão e tão parecidos com eles.

terça-feira, 10 de outubro de 2017

A solução está em Aparecida e não em Brasília

Nossa Senhora Aparecida
Nossa Senhora Aparecida
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs





No Terceiro Centenário de Nossa Senhora Aparecida


Existem devoções nacionais a Nossa Senhora, como é o caso de Aparecida, da mesma maneira que há grandes invocações que têm uma realeza entre as invocações de Nossa Senhora, como é o caso de Nossa Senhora do Rosário.

Quase não existe um país da Terra que não tenha uma grande devoção a Nossa Senhora e de que Ela não seja, debaixo de algum título, a Padroeira.

Também existem as invocações a Nossa Senhora das regiões e das cidades, como é, por exemplo, Nossa Senhora da Penha, em São Paulo.

E, às vezes, ainda há imagens de Nossa Senhora particularmente invocadas numa paróquia, numa parte de uma cidade, etc.

Há até famílias que têm uma devoção especial por alguma imagem de Nossa Senhora por alguma relação especial dEla com aquela família.

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

A grande Santa Bernadette:
a mais baixinha do convento

Santa Bernadette postulante em pé
dando a mão à Mãe Superiora sentada
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs





Santa Bernadette não só era muito baixa, mas era a mais baixinha das freiras do convento de Saint-Gildard.

Chegava a gracejar com a irmã Josefa Caldairou para animá-la, fazendo-lhe notar que ela era mais alta um centímetro que Bernadette.

A baixa estatura de ambas fazia com que elas devessem sempre ir à frente nos cortejos.

Mas acontecia que muitas pessoas queriam conhecer Bernadette.

E como muitas delas tinham feito uma ideia adocicada e subjetiva da santidade, ficavam surpresas ao verem uma grande santa que não batia com certas imagens comumente divulgadas.

Foi o caso de Antoinette Dalias, uma noviça de 18 anos que entrou em Saint Gildard em 16 de maio de 1867, proveniente da cidade de Gers. Ela tomou o nome religioso de irmã Bernarda e foi grande amiga de Santa Bernadette.

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

O Triunfo da Imaculada Conceição em Lourdes

A Imaculada Conceição, catedral de Segovia, Espanha
A Imaculada Conceição, catedral de Segovia, Espanha
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs





São Luiz Maria Grignon de Montfort diz que Deus reuniu todas as águas e as chamou mar. E que reuniu todas as graças do Céu num só coração e as chamou Maria!

Desde toda a eternidade a Santíssima Trindade pensou em Maria, e desde toda a eternidade A predestinou.

São Tomás pergunta se Deus poderia fazer coisas maiores, mais perfeitas que todas as que fez, e responde afirmativamente.

Mas excetua três coisas: Jesus Cristo, a Virgem Maria e a bem-aventurança dos eleitos.

Deus, nestas três coisas — diz Santo Agostinho (De Civitate Dei) — esgotou sua ciência, seu poder, suas riquezas e sua bondade.

O primeiro privilégio cronologicamente falando de Maria é a Imaculada Conceição

Nem sempre se viu com clareza este altíssimo privilégio da Santíssima Virgem. Houve até quem a negou, e foram altos teólogos!.

Na nossa época de crise e perda da fé, até eclesiásticos e religiosas “no vento” também contestam essa prerrogativa da Mãe de Deus.

Para afastar qualquer dúvida, Nossa Senhora apareceu em Lourdes.

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

O dia da 1ªaparição tudo dava errado para a família de Santa Bernadette

Francisco Soubirous e seus dois filhos, Lourdes
Francisco Soubirous e seus dois filhos
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs






Quantas e quantas vezes nós achamos que o dia que estamos vivendo é difícil! E muitas vezes é difícil mesmo! Tudo sai errado, nada dá certo.

Não há nada esperançoso no horizonte e o bem que aguardávamos não sai.

Esses são os dias, as horas, os minutos e até os segundos em que de modo especial temos que nos voltar para Nossa Senhora, com um pensamento, uma jaculatória, uma Ave Maria, um olhar, um nada!, dizendo do fundo da preocupação e da angústia: "Minha Mãe, em Vós confio! Aceitai esta minha dor como um oferecimento por alguma alma mais necessitada que Vós bem conheceis!"

Até os grandes santos passaram por esses dramas da vida quotidiana. Todos passam. A diferença está no modo de vê-los e agir.

Toda a família de Santa Bernadette passou um dia assim o dia da primeira aparição.

O 11 de fevereiro de 1858 foi uma jornada de problemas dolorosos para a família da Santa. Aliás, não se diferenciou muito dos outros de sua sofrida vida quotidiana.

Eles cairam na miséria. Tinham que viver no "cachot", a antiga cela da delegacia que tinha sido desafetada.

Francisco Soubirous saíra cedo à procura de um ‘bico’. Na casa não havia o que comer.

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Imagem de Nossa Senhora de Lourdes jogada no rio pelos comunistas e recuperada no Camboja

Nossa Senhora do Mekong: imagem de Nossa Senhora de Lourdes recuperada milagrosamente do rio Mekong no Camboja.
Nossa Senhora do Mekong: imagem de Nossa Senhora de Lourdes
recuperada milagrosamente do rio Mekong no Camboja.
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs







Há dez anos, oito pescadores cambojanos encontraram uma imagem de Nossa Senhora de Lourdes que tinha sido jogada no rio Mekong havia 33 anos.

A imagem mede 1,50 metros e pesa 160 quilos, informou o diário vaticano L'Osservatore Romano com data de 27 de maio de 2008, segundo foi noticiado na época.

O achado teria acontecido no dia 16 de abril desse ano segundo o blog vietnamita Asean Traveller.

A profanação ocorreu durante o genocídio perpetrado pela ditadura socialista de obediência chinesa.

Segundo o L’Osservatore Romano, os pescadores não souberam avaliar a importância religiosa da descoberta e venderam a imagem.

Mas os católicos que sobreviveram ao extermínio comunista logo intuíram o valor do providencial achado e ficaram com ela a troca de sete sacas de arroz.

Eles doaram a estátua à paróquia de Areaksat, conhecida como Nossa Senhora da Paz.

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Breve resumo da vida de Santa Bernadette

Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs





Bernadette Soubirous nasceu em 7 de janeiro de 1844, na pequena cidade de Lourdes, ao pé dos Pirineus, no sul da França.

No tempo das aparições seu pai, que era dono de um moinho, estava arruinado.

A família morava de graça numa cela abandonada da cadeia da cidade.

Nossa Senhora lhe apareceu pela primeira vez em 11 de fevereiro de 1858.

Nesse momento Bernadette colhia gravetos para esquentar a mísera cela e a mãe cozinhar uma pobre sopa.

quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Lourdes: nem todos veem mas todos sentem.
O que é?

Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs





Em Lourdes há coisas que os romeiros parecem não notar.

Tal vez seja, e nisso concordo, que o ambiente imponderável que a gente sente se aproximando da Gruta – e já de longe! – é tão suave, acolhedor, aconchegante, familiar e sobrenatural que a gente esquece tudo o resto.

Só depois de refletir muito é que a gente bate na testa e exclama: como não percebi isso antes!

Um exemplo: em Lourdes não há nada que não seja comum, normal, proporcionado à vida de uma pequena cidade do interior.

Lourdes foi uma aldeia – hoje é uma cidade – ao pé dos Pirineus que no inverno ficam belamente coroados de neve. Mas não são os magníficos Alpes, nem os grandiosos Andes.

A Gruta milagrosa é uma anfractuosidade aberta no morro quiçá pela correnteza do rio Gave que em épocas de enchente desce com violência.

Fora disso, nada especial. Até a água que faz milagres – já foi analisada inúmeras vezes – é boa água natural, potável, como brota de tantas minas d’água que há, por exemplo, no Brasil.

Há santuários mariais muito abençoados que não são assim. Por exemplo, o de Nossa Senhora de Las Lajas, na Colômbia. Veja: Nossa Senhora de Las Lajas: uma história medieval fora da Idade Média!

domingo, 13 de agosto de 2017

Como foi a Assunção de Nossa Senhora.
Uma piedosa reconstituição

Assunção de Nossa Senhora, Beato Angelico (1395 – 1455), Google Cultural Institute
Assunção de Nossa Senhora.
Beato Angelico (1395 – 1455), Google Cultural Institute
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs





A festa da Assunção de Nossa Senhora foi constituída em dogma pelo papa Pio XII em 1 de novembro de 1950. A festa é comemorada no dia 15 de agosto também sob os títulos de Nossa Senhora da Glória ou de Nossa Senhora da Guia.

Esse dogma era ardentemente desejado pelas almas católicas do mundo inteiro, porque coloca Nossa Senhora completamente fora de paralelo com qualquer outra mera criatura.

Justifica-se assim o culto de hiperdulia que a Igreja lhe tributa. [“hiperdulia”: culto especial reservado à Virgem Maria, superior à “dulia”que se dedica aos santos e aos anjos].

Nossa Senhora passou por uma morte suavíssima que é qualificada com uma propriedade de linguagem muito bonita, como a “dormição de Nossa Senhora”.

“Dormiçao” indica que Ela teve uma morte tão suave, tão próxima da ressurreição que, apesar de ser uma verdadeira morte, entretanto mais parecia a um simples sono.

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

O caos geral clama pela intervenção de Nossa Senhora

O caos do mundo indica que a hora de Nossa Senhora está perto
O caos do mundo indica que a hora de Nossa Senhora está perto
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs





O futuro só Deus o conhece.

Ninguém poderia razoavelmente surpreender-se se toda a estrutura da atual civilização viesse a desabar fragorosa e tragicamente, num grande banho de sangue.

Partem perigosos foguetes da Coreia do Norte enquanto naves e aviões de guerra americanos giram perto pelo Mar da China. Na Síria prossegue a guerra. O incêndio comunista atinge a Venezuela. A Rússia ameaça, etc., etc.

E há quem pergunte até em livros se é o caso de voltarmos às catacumbas ou nos escondermos num local inacessível.

Mas há uma razão – e não é a única – para se esperar que a Providencia não permitirá que a Santa Igreja seja forçada a voltar às catacumbas por muito tempo.

É que, entre as desolações da época presente, já existe um prenuncio de vitória: a ação por assim dizer visível, da Virgem Santíssima na terra.

Desde Lourdes, desde Fátima, até os dias de hoje, quanto mais a crise universal cresce de ponto, tanto mais as intervenções de Maria Santíssima se tornam numerosas e palpáveis.

Combate-se a devoção a Nossa Senhora, não só fora da Igreja mas – é horrível dize-lo – até em certos meios que são ou se jactam de católicos.

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Lourdes: devoção divinamente inspirada

Gruta de Lourdes em Cotabato, Filipinas
Gruta de Lourdes em Cotabato, Filipinas
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs





Em Lourdes se apalpa um fato curioso na vida da Igreja.

Mas, ao mesmo tempo, edificante e cheio de significados.

A Igreja é a depositária das verdades teológicas as mais altas e complexas. Ela as ensina em grandes universidades e os doutores as glosam nos livros.

Por sua vez, a massa dos fiéis servida por uma especial acuidade de visão, penetra e vive estas verdades.

E isso ainda quando seu nível cultural pareceria vedar-lhe o acesso às atividades intelectuais de ordem superior.

Em tudo que se relaciona com a devoção a Nossa Senhora, esta observação se comprova com toda a clareza.

São Luís Maria Grignion de Montfort mostra com todo o vigor e com toda a profundeza os argumentos em que a Santa Igreja alicerça sua doutrina marial.

A doutrina marial da devoção a Nossa Senhora se eleva como uma torre de raciocínios, firme como o granito, à qual cada geração de teólogos acrescenta mais alguns andares.

Entretanto, a piedade popular, ignorando muitas vezes os argumentos da Teologia sagrada, e deixando-se guiar em grande parte pela finura de sua sensibilidade, desce até o âmago profundo das verdades teológicas ensinadas pela Igreja.

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que viram os médicos forenses nas exumações

Urna com o corpo de Santa Bernadette em Nevers
Rosto de Santa Bernadette em Nevers
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs




A incorruptibilidade do corpo de Santa Bernadette Soubirous é um dos casos mais assombrosos e estudados pela medicina. Veja nossa página sobre CORPOS INCORRUPTOS clicando aqui

A grande festa de Lourdes se comemora em 11 de fevereiro e a festa de Santa Bernadette em 18 de fevereiro na França, e em 16 de abril alhures.

Desde 3 de agosto de 1925, o corpo intacto da Santa se encontra exposto numa urna de cristal na capela do convento de Saint-Gildard, na cidade de Nevers, França. A cidade fica na Borgonha, a 260 km ao sul-suleste de Paris.
Clique para ver onde fica Nevers
Assim informa uma inscrição ao lado do corpo da Santa na mesma capela:

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Se Nossa Senhora de Lourdes fosse bem conhecida, o mundo seria outro

Nossa Senhora de Lourdes deveria ser mais conhecida
Nossa Senhora de Lourdes deveria ser mais conhecida
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs





Maria Santíssima é desconhecida; Maria Santíssima deve ser conhecida; e, sendo conhecida, virá o reino de Cristo.

Em Lourdes Nossa Senhora veio instalar uma fonte extraordinária e ininterrupta de graças própria para propagar a devoção a Ela.

E por esse modo promover possantemente a vinda o reino de Cristo.

Trata-se, portanto, de uma intervenção maternal de larga visão e de alcance histórico muito amplo, fixando-se no desejo de trazer o reino de Cristo.

Pois, infelizmente, no mundo não possui a paz de Cristo no reino de Cristo. Até pelo contrário...

Mas Nosso Senhor quis enviar sua Santíssima Mãe na frente, e fazer preceder seu reinado pelo reinado de Maria Santíssima nas almas.

E isto é dito em certo sentido apenas, pois o reinado de Nossa Senhora nas almas implica ipso facto o reinado de Cristo nas mesmas almas. Pois onde está a Mãe esta o Filho.

O grandíssimo apóstolo da devoção a Nossa Senhora São Luís Grignion de Montfort explica isso em seu Tratado da Verdadeira Devoção:

“Foi por intermédio da Santíssima Virgem Maria que Jesus Cristo veio ao mundo”, isto é, se Maria Santíssima não tivesse vindo ao mundo, Jesus Cristo não teria vindo;

“e é também por meio d'Ela que Ele deve reinar no mundo”, ou seja, a devoção a Jesus Cristo deve vir ao mundo por intermédio de Maria Santíssima.

Espalhar a devoção a Maria Santíssima é, pois, nesta perspectiva, a maior obra a que um homem pode se dedicar.

E isso só justificaria a devoção a Nossa Senhora de Lourdes.

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Nossa Senhora em Lourdes leva as almas para o céu pela aceitação da dor e até da derrota

Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs






Quando os senhores abrem os olhos nesse mundo aqui em volta, prestam a atenção como é a natureza humana decaída pelo pecado original.

Então, os senhores compreendem que os atos de abnegação estão muito longe da natureza humana.

Eles causam ao egoísmo humano um tal horror, que na aceitação da dor há um milagre maior do que todas as curas que se fazem em Lourdes.

Isto mostra bem qual é a intenção de Nossa Senhora nas curas de Lourdes: é a de produzir esses milagres de caráter espiritual, moral que levam as almas para o céu.

O quê é que seria Nossa Senhora, se Ela aparecesse em Lourdes para fazer bem para os corpos que perecem, e não para as almas que não perecem?

E qual seria o maior desejo desse amor dEla aos homens, a não ser o principal objetivo de leva-las para o amor de Deus? Porque nada de melhor para os homens se pode desejar.

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Mãe: amor, afeto, bondade e misericórdia

Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs






A palavra família indica uma pluralidade de pessoas.

Mas há outra palavra, de especial significado, que indica uma só pessoa: mãe.

Mãe é a quintessência da família, porque é a quintessência do amor, a quintessência do afeto; e, nessas condições, a quintessência da bondade e da misericórdia.

Assim, a alma da criança em contato com a mãe começa a compreender o que é a bondade que não se cansa, o que é a graça, o favor, o amor que não se exaure.

E também aquela forma de afeto que inclina a mãe a jamais achar tedioso estar com o filho.

Carregar seu filho nos braços, brincar com ele, soltá-lo no chão, vê-lo correr de um lado para outro, ser importunada por ele incontáveis vezes durante o dia com perguntinhas, com brinquedinhos.

Para a boa mãe, nisto consiste a alegria da vida.

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Corpus Christi:
Fé combativa no Santíssimo Sacramento

Procissão de Corpus Christi, La Orotava, Canárias, Espanha.
Procissão de Corpus Christi, La Orotava, Canárias, Espanha.
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs





O Corpus Christi é a festa católica que glorifica especialmente a presença de Jesus Cristo no Santíssimo Sacramento. A festa da instituição do Santíssimo Sacramento é na Quinta-feira Santa, na Última Ceia.

Mas a Igreja percebeu a necessidade da comemorar separadamente o Corpus Christi.

E essa festa vem sendo acompanhada de graças tão insignes, e assim o será até o fim dos tempos em que num dia glorioso mais desditado será comemorada pela última vez antes do fim do mundo.

Protestantes e hereges negam a presença real de Nosso Senhor Jesus Cristo no Santíssimo Sacramento. Esse é um dos piores escândalos da história.

Os medievais tinham uma profunda fé na presença real, que dizer que Nosso Senhor Jesus Cristo está presente verdadeira e substancialmente em Corpo, Sangue, Alma e Divindade nas espécies consagradas pelo sacerdote na Missa.

Portanto, é uma devoção enorme à Santa Missa e à adoração do Santíssimo Sacramento.

Lutero e os protestantes, hoje também os progressistas, negam boçalmente a presença real.

Essa negação foi um dos pontos de fratura dos protestantes que os católicos receberam como um dos piores ultrajes jamais feitos contra Nosso Senhor.

Qual foi a tática pastoral usada pela Igreja em face dessa negação?