quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

O Padre Pio visitava Lourdes em bilocação

O santo Padre Pio abençoa na Missa. Podem-se apreciar os estigmas na mão.
O santo Padre Pio abençoa na Missa. Podem-se apreciar os estigmas na mão.
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs





A bilocação é o fenômeno místico que permite a uma pessoa estar em dois lugares ao mesmo tempo. Segundo a Igreja Católica, o dom da bilocação é uma graça que poucos recebem.

O santo Padre Pio foi um caso arquetípico de uma alma virtuosa galardoada com esse dom que foi observado em numerosas circunstâncias por irmãos capuchinos ou outros eclesiásticos.

Como qualquer bom filho que de vez em quando quer abraçar amorosamente sua mãe, às vezes Padre Pio certas vezes se transportava em bilocação a Lourdes, fato documentado por numerosos testemunhos de irmãos.

Na realidade, o santo contou ao padre Rosário de Aliminusa que quando era jovem desejou ir fisicamente a Lourdes, mas que depois tinha perdido a vontade de ir porque uma vez ele descreveu o que tinha visto em sonho a uma pessoa que tinha estado e essa pessoa lhe tinha garantido que Lourdes era exatamente como ele a descreveu.

Após um certo tempo, o padre Rosário lembrou ao Padre Pio que enquanto dormia, tinha sonhado com Lourdes.

E o Padre Pio respondeu:

– Oh, a questão é que eu não estava dormindo, eu estava acordado.

domingo, 21 de fevereiro de 2016

Falsas notícias sobre Lourdes e o reprovado “casamento” homossexual




Uma falsa informação desmoralizadora do santuário de Lourdes circulou pela grande imprensa, em geral ávida de escândalos e anticristianismo.

Segundo a contrainformação, o santuário de Lourdes teria convidado os casais, casados ou não, a irem ao santuário dessa cidade marial na festa da São Valentim.

E para gerar escândalo, a contrainformação acrescentava que no convite a diocese incluía as duplas homossexuais e os divorciados recasados, cuja convivência é gravemente pecaminosa.

A desinformação partiu da agência France Presse – AFP, não tendo sido esclarecido até o presente se foi um falso voluntário, um erro ou um defeito de transcrição.

O golpe anticatólico foi logo reproduzido pela grande TV Europe 1, e a partir dela atingiu o mundo inteiro.

A falsa informação atribuia ao ecônomo do santuário Thierry Castillo a afirmação de que: “o convite está aberto a todas as formas de casais, casados, não-casados, homossexuais”, etc.

O falso veiculava declarações no mesmo sentido que teriam sido feitas pelo Pe. André Cabes, reitor do santuário, e pelo bispo diocesano Mons. Nicolas Brouwet, bispo de Tarbes e Lourdes.

Foi precisamente o próprio bispo diocesano que desmentiu em pessoa toda interpretação errônea ou maliciosa num comunicado oficial que diz:

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

“Fiz o sacrifício de Lourdes. Verei a Virgem no céu” (1871-1876)

Material para fazer hóstias usado por Santa Bernadette no convento de Nevers.
Material para fazer hóstias usado por Santa Bernadette no convento de Nevers.



1872

Agosto

Irmã Eudoxia Chatelain:

Bernadete tinha uma devoção especial por São José, o que me deixava um pouco impressionada, já que ela era a filha privilegiada de Nossa Senhora.

Um dia, eu a ouvi dizer:
“Vou fazer uma visitinha a meu pai”. Era São José: ela ia sempre rezar para ele na capela.

Dizia: “Amem muito o Senhor, minhas filhas. Nisso está tudo”.


Agosto-outubro:

Durante uma recreação, uma noviça pegou um morcego que havia caído. Grandes exclamações. Bernadete estava presente.

Irmã Juliana Capmartin:

“Oh, como é que você pode pegar com a mão um bicho tão horrível!” E acrescentou: “É a imagem do diabo!”

Irmã Marie-Bernard [N.R.: nome de religião de Santa Bernadette] ficou séria e se virou para mim: 

“Saiba, irmã, que nenhum animal é a imagem do diabo; só a ofensa a Deus pode ter essa imagem”.

Disse: “Quando insistimos muito em alguma coisa, isso não agrada a Deus”.

Uma vez me surpreendeu lendo meu livro de Filha de Maria, quando ela me havia recomendado que ficasse bem recolhida debaixo das cobertas...

Então tomou bruscamente o livro da minha mão, dizendo: “Eis aqui um fervor vestido de desobediência, é o que eu digo!” Foi inútil pedir meu livro de volta. Não o vi mais...