quarta-feira, 28 de outubro de 2015

O verdadeiro feitio moral de Santa Bernadette

Santa Bernadette




Sobre a vida Santa Bernadette Soubirous, Virgem, a quem Nossa Senhora apareceu, em Lourdes, o conceituado hagiógrafo Rorbacher diz o seguinte:

“Bernadette Soubirous era uma criança em tudo igual às outras. Nela só se destacavam a expressão do olhar de invulgar inocência”.

“Na primeira aparição, Bernadette só pode fazer o Sinal da Cruz depois que Nossa Senhora o fez. Mas segundo numerosas testemunhas, depois dessa visão, em toda a vida de Bernadette, seu Sinal da Cruz era inigualável e realmente inesquecível. Um sinal inimitável, pois a vidente o aprendera com a Santíssima Virgem.”

“Uma ocasião, no convento, insistiam com a Irmã Bernarda para que dissesse como era o vestido com o qual Nossa Senhora lhe aparecia. Uma das religiosas dizia que era desta fazenda, outra, daquela. Respondeu-lhe Bernadette:

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Lourdes, a cura e a confiança

Piscina de Lourdes
Piscina de Lourdes





Todos ouviram falar de Lourdes, na França, o santuário famoso onde se curam doentes.

Descem trens inteiros com doentes.

Vêm famílias, amigos juntos e carregam os doentes até a gruta.

Chegam ao Bureau de exame médico, fazem exame para ver se estão doentes mesmo.

Alguns são doentes imaginários e outros são doentes mesmo.

Mas todos eles podem tomar o banho na água da Gruta que Nossa Senhora pediu.

Vamos dizer que, em cada dez mil que tomam banho naquela água, um se cura.

Que certeza tem a pessoa que é ela que vai se curar?

Provável não é, porque uma porção não se cura.

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Santa Bernadete fugia dos que queriam vê-la

Capela do convento. Aqui pode se ver o corpo de Santa Bernadete.
Capela do convento de Nevers onde pode se venera o corpo de Santa Bernadette.
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs




No hospital de Lourdes como pupila e mais tarde no convento de Saint-Gildard em Nevers, como religiosa, Santa Bernadete trabalhou na enfermaria.

O trabalho lhe aprazia, pois atendia a seu profundo desejo de se consagrar aos mais pobres e desvalidos.

Tanto no hospital de Lourdes quanto no convento de Nevers a Santa não pôde evitar inteiramente as visitas mais categorizadas que queriam conhecê-la.

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Sínodo da Família: as trevas tentam envolver a família cristã glorificada em Lourdes

A Sagrada Família: modelo arquetípico e perfeito da família hoje atacada. Nicolás Rodríguez Juárez (Mexico, 1667-1734). Los Angeles County Museum of Art
A Sagrada Família: modelo arquetípico e perfeito da família hoje atacada.
Nicolás Rodríguez Juárez (Mexico, 1667-1734). Los Angeles County Museum of Art



A atmosfera que cercou o dogma da Imaculada Conceição e as graças que vieram com Lourdes pouco mais ou menos até nossos dias é contraditada por muita coisa que se pode ver hoje. Aliás, muito infelizmente.

A família está sendo atacada, desmoralizada, achincalhada com formas perversas de “casamento” e de uniões mal chamadas de “família”.

E até no Sínodo da Família que deveria defender a pureza do lar e da unidade matrimonial, altas vozes propõem fórmulas que degradam esse reduto sagrado que só a família bem constituída pode erigir e manter.

Em Lourdes, Nossa Senhora veio confirmar para Santa Bernadette, e por meio dela à Igreja toda: “Eu sou a Imaculada Conceição”.