quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Lourdes: elo das ininterruptas intervenções de Nossa Senhora

Nossa Senhora de Lourdes, na Gruta das aparições
Nossa Senhora de Lourdes, na Gruta das aparições
Luis Dufaur


As intervenções maternais de Nossa Senhora, cautas, desapercebidas aos sentidos humanos, formam uma só intervenção ininterrupta ao longo de toda a história da Igreja.

Porque se não fosse Ela nos ajudar continuamente, continuamente, sem interrupção, um minuto que Ela deixasse de agir nós virávamos poeira. Essa é a verdade.

A Providência costuma agir por meio de causas segundas.

Ela não age ostensivamente por meio de milagres, etc., a não ser em circunstâncias muito particulares.

Porém, em Lourdes nós encontramos milagres constantes.

Esta manifestação de milagres contínua, quase que diariamente, quotidianamente é um fato único na história da Igreja.

Às vezes, vários milagres por dia, atestados por certificados médicos, etc., etc., que ninguém ousa contestar.

Uma das grandes alegrias que eu tenho é a seguinte:

Lourdes é dos fatos mais resplandecentes da história da Igreja.

Aliás é uma concatenação esplendorosa e contínua de fatos magníficos da história da Igreja.

E Lourdes é tratada pelos adversários da Igreja exatamente como eles tratam a Igreja.

Quer dizer, ninguém ousa dizer que as curas de Lourdes não são verdadeiras.

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Santa Bernadette e a grandeza da Cruz

Nossa Senhora de La Salette
Nossa Senhora de La Salette
Luis Dufaur



Além de Lourdes, houve na França, no mesmo século XIX, uma outra grande aparição.

Essa aparição foi ocasião de uma mensagem que, em última análise, é mais rica de conteúdo do que as aparições de Lourdes.

Foi a mensagem de La Salette com seu famoso segredo para o Beato Papa Pio IX. LEIA MAIS SOBRE A MENSAGEM DE LA SALETTE

Melânia foi a camponesa a quem Nossa Senhora apareceu junto com o camponesinho Maximino.

Por que é que ela não é tão grande quanto Bernadette?

Ela recebeu uma visão maior, talvez, do que Bernadette.

É porque o que faz a grandeza da pessoa não é a grandeza da visão, mas a grandeza da Cruz.

Então, nós vemos uma pessoa que não é nada, que reconhece que não é nada, que toma esse nada que é e faz desse nada uma hóstia para oferecer a Nosso Senhor.

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Falta de fé nos milagres de Lourdes atrai castigos anunciados em Fátima

Pranto miraculoso de Nossa Senhora de Fátima  em New Orleans em 1972
Pranto miraculoso de Nossa Senhora de Fátima
em New Orleans em 1972
Por que esse mundo que duvida não vai à Lourdes ver? Por quê? Era obrigação de ir ver.

Não, eles não vão, porque eles têm medo de ver a verdade!

Um grande escritor francês que não tinha fé foi contratado para ir a Lourdes escrever um livro contra Lourdes.

Quando chegou a estação, assuntou um pouco o lugar e saiu fugido de Lourdes, porque ele teve uma tal convicção de que aquilo era milagroso que ele não quis escrever o livro para o qual estava contratado.

Mas os maiores milagres não convertem essa gente.

Consequência: se os milagres não convertem, o castigo é que tem que converter.

O raciocínio é extremamente lógico: é preciso que se convertam, porque Nosso Senhor prometeu que a Igreja não seria destruída, e se isso for para frente, vai ser destruída.

Se é preciso que se convertam, tem que ser ou por uma graça extraordinária, ou uma prova extraordinária, ou por meio de um castigo.